CURSOS

Curso de Aprendizagem de Multimédia (2014/2017) – O Observatório da Imprensa iniciou um primeiro curso de três anos, um curso de aprendizagem cofinanciado pelo Fundo Social Europeu e pelo Estado Português, com apoio do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), orientado para a saída profissional de Técnico/a de Multimédia.

Curso de Aprendizagem de Multimédia (2013/2016) – O Observatório da Imprensa iniciou um primeiro curso de três anos, um curso de aprendizagem cofinanciado pelo Fundo Social Europeu e pelo Estado Português, com apoio do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), orientado para a saída profissional de Técnico/a de Multimédia.

Curso de Aprendizagem de Multimédia (2012/2015) – O Observatório da Imprensa iniciou um primeiro curso de três anos, um curso de aprendizagem cofinanciado pelo Fundo Social Europeu e pelo Estado Português, com apoio do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), orientado para a saída profissional de Técnico/a de Multimédia.

Jornalismo Multimédia (2007/2008) – Com 40 formandos e um plano de formação com 1111 horas, o OI iniciou novo curso de formação de multimédia. Destinado a jovens finalistas e recém licenciados, com foco no distrito de Setúbal o curso inserido no programa Polis teve nas suas linhas programáticas o desenvolvimento de ferramentas ajustadas à comunicação multimédia. Curso com sessões diárias e forte vertente prática sobre escrita, som e imagem para a Web.

JORNALISMO MULTIMÉDIA (2007/2008) – Uma das reportagens realizadas  pelos formandos no curso do Observatório da Imprensa realizado em Setúbal é esta, de Joana Carvalho Fernandes e Vítor Martinho, sobre Sebastião da Gama

Novas Tecnologias e Novas Linguagens da Comunicação (2006) Na Escola Superior de Gestão de Santarém, o Observatório da Imprensa conduziu um plano de formação “Novas Tecnologias e Novas Linguagens da Comunicação”, com a duração de 1072 horas. O programa abarcou os seguintes módulos: a sociedade da informação, ética e deontologia, escrever para a web, operação com som/rádio, operação com a imagem/fotografia, operação com a imagem/televisão e vídeo, webdesign, informação local e de proximidade, empreender a empresa. A formação teve base em três salas da Escola Superior de Gestão, dotadas com um computador para cada um dos 39 formandos, estúdio equipado para produção e realização áudio (rádio), estúdio equipado para produção e realização vídeo (TV) e laboratórios para jornalismo digital.

Formações Imprensa e Desenvolvimento Regional (2004/2008) – No âmbito da formação co-financiada pela Comissão Europeia, criou o Observatório da Imprensa o projecto Imprensa e Desenvolvimento Regional no Vale do Tejo a ser desenvolvido em Santarém e composto por acções de formação na área das novas tecnologias da informação. A dois níveis: para profissionais com experiência em informação e comunicação e destinadas a jovens desempregados e à procura do primeiro emprego.

O projeto Imprensa e Desenvolvimento Regional no Vale do Tejo (2004/2008) integrou cinco cursos para profissionais: Técnicas de Paginação e Edição de Imagem; Fotojornalismo; Infografia; Multimédia, Intranet e Internet; Jornalismo Online.

Cursos de Iniciação ao Jornalismo, Jornalismo de Rádio e Jornalismo Online  (2004/2008) – Três cursos para finalistas e jovens licenciados ou com frequência universitária, tendo subjacente o emprego das novas tecnologias e como temas de estudo e aprofundamento as temáticas regionais, com incidência particular no programa Vale do Tejo.

O plano de formação visou intervir nas estruturas instaladas através da melhoria de desempenho dos jornalistas, fotógrafos, gráficos e especialistas em comunicação institucional na Região do Vale do Tejo.  As sessões decorreram na Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico de Santarém.

Curso Avançado em Jornalismo Político (2003) – Organizado pelo OI, em parceria com a Universidade Católica. Teve palestras por António Barreto, Cavaco Silva, Durão Barroso, Freitas do Amaral, Mário Soares, Silva Lopes e outros.

Pós-Graduação Jornalismo Económico e Pós-Graduação Jornalismo Judiciário (2001) – Em parceria com a Universidade Lusófona, o Observatório da Imprensa organizou entre Janeiro e Julho duas Pós-Graduações destinadas a jornalistas no ativo com vínculo contratual às empresas de media.

O lançamento da Pós-Graduação em Jornalismo Económico deriva da reflexão à volta da formação dos jornalistas de economia, quando têm vindo a crescer os espaços dedicados nos media à informação especializada em economia e finanças e há aumento crescente dos jornalistas ligados à informação económica e financeira. Acontece, contudo, que grande parte destes jornalistas tem formação universitária em economia e não em jornalismo; e que, muitos deles, precisamente devido à sua formação base, acabam por ser aliciados por bancos, empresas e ministérios para aí trabalharem, abandonando a profissão.

O curso de Pós-Graduação em Jornalismo Judiciário abordou a área judiciária, matéria com que o Observatório da Imprensa se tem preocupado ao longo dos anos. O objectivo central deste curso foi o de proporcionar ao profissionais comunicação social e aos  do meio forense, um conhecimento recíproco das respetivas realidades fácticas e institucionais, de modo a que a crescente interpenetração entre os fenómenos da justiça e da comunicação social se opere de acordo com as finalidades constitucionais de cada uma. Para que esse desiderato seja alcançado necessário se torna que o relacionamento entre todos os profissionais envolvidos se estabeleça de modo transparente e sem desconfianças, o que se alcançará mais eficientemente se existir um conhecimento recíproco dos respetivos estatutos, nomeadamente dos respetivos direitos e deveres. Por sobre essas duas finalidades avulta também a necessidade de um estudo mais ou menos detalhado sobre o enquadramentos legal e constitucional dos órgãos da comunicação social e dos tribunais, abrangendo-se neste último domínio a Procuradoria Geral da República.

Grandes Princípios e Géneros do Jornalismo Escrito (2000) –  Formação realizada por encomenda da APCE- Associação Portuguesa de Comunicação de Empresas.

Repórteres de Escola (1999/2000) O Observatório da Imprensa participou em parceria com o Instituto de Inovação Educacional neste ateliê de escrita jornalística

© Observatório da Imprensa. Todos os direitos reservados